segunda-feira, fevereiro 28, 2011

ANONYMOUS III


São Paulo, 2011
Foto: Inês Corrêa


Vejo seu corpo de anteontem nesta mesma janela do meu outro dia. Li seus comentários e continuo pensando que talvez a gente fique tentando pertencer a um padrão que nem mesmo sabemos qual mas que está aí  no corpo de muitos de nós. 

O que posso dizer é que não incomoda este seu estar fora do padrão sarado de corpo, ok? Talvez ao colocá-la neste pequeno box tenha fechado, amarrado seu corpo. Desculpe. Provavelmente acondicionei você a condições. Será que foi o que fiz?


Posts relacionados:

4 comentários:

Inês Corrêa disse...

Anônima, outra coisa. Esqueci de perguntar pra voce se posso contar a história aqui no blog de como aconteceu você, as imagens, bla bla bla. Posso, mantendo seu anonimato, claro. Me responde quando puder? Beijo

Anônimo disse...

Legal esta foto. Não tinha percebido que você estava fotografando. É a sua pegando no meu pé, não é? Eu estava tão nervosa, nunca tinha feito isso. E como quando eu vejo cada foto levo um verdadeiro susto. Sinto um pouco de medo de que alguém saiba quem eu sou.

Tudo bem Inês, você pode contar como começou deste jeito que você faz as coisas ficarem especiais e sensíveis.

Muitos beijinhos.

Inês Corrêa disse...

Sim, minha mão você quer dizer? Ah, não tenha medo, está bem? Bom dia pra você.

Anônimo disse...

Era mesmo, sabia.